Chamada para Caravana do PUG-PE para o PythonBrasil 2010

Olá pessoal,

Gostaria de oficializar a chamada para o Python Brasil 2010 que será realizada nos dias 21 a 23 de outubro em Curitiba Paraná. Para quem não conhece o evento PythonBrasil,  ele é o maior evento brasileiro relacionado a Python e devido ao seu grande sucesso já está na sexta edição.  Este ano estamos vendo a possibilidade de organizarmos uma caravana do nosso PUG para o evento. Como sabemos os custos de passagens e hospedagem podem ter um valor um pouco caro se comprados individualmente. Pensando nisso,  estamos vendo a possibilidade de se conseguirmos, com  uma boa quantidade de interessados em ir ao evento este ano, a redução de custos sobre passagens e hospedagem.  Iremos procurar algumas agências de turismo que possam fazer pacotes especiais para grupos de pessoas.

Então se você estiver interessado em participar do evento este ano e more em Recife ou proximidades, inscreva-se com seu nome e e-mail neste formulário abaixo para que possamos futuramente entrar em contato.

Loading…

Link: http://spreadsheets.google.com/viewform?formkey=dFpVNHZkdTZYT1NiaWQza2ZVV1FtUUE6MQ

Se alguém leitor deste blog conhecer alguma agência de turismo que faça esses tipos de descontos, adicione nos comentários para podermos entrar em contato.  Participem do evento, sem dúvidas é uma excelente oportunidade de aumentar seu networking e  seus conhecimentos em Python!

Obrigado!

Resumo V Encontro PUG-PE

Olá pessoal,

Neste sábado (03/07) realizamos o nosso quinto encontro mensal dos usuários Python de Pernambuco. Neste encontro, todos saíram, acredito, extasiados com volume de informação e especialmente com a flexibilidade e extensão de Python. Chegamos à conclusão que Python tem uma fama de ser ‘enxerido’, por que?  Vejamos, saímos no início do encontro de Python com .NET, pincelamos Python aplicado na área de reconhecimento de gestos e por fim, Python com Twitter e Padrões de Projeto com Python. Como falei, Python sempre arrumando seu lugar em todas plataformas!

Vamos ao que interessa, desta vez nosso encontro foi sediado na Escola Politécnica de Pernambuco (POLI), diferente das outras edições. Os agradecimentos especiais aos que fizeram isso possível: ao Prof. Gustavo e ao Rodrigo Lira (@rodrigoclira).  Como de praxe, abrimos com aquela conversa inicial falando um pouco sobre o grupo, as atividades e a roda de apresentações, em especial dos novatos presentes!

A primeira apresentação foi ministrada pelo Tiago Bockholt, o qual apresentou sobre Iron Python, que é um framework open-source que roda em cima do .NET. Uma palestra bem técnica, mostrou como você pode escrever programas .NET que rodam nas plataformas da Microsoft com Python. Tivemos algumas discussões boas sobre compiladores onde discutimos como funciona a integração do Python com o framework.  Tiago apresentou também alguns exemplos em execução e o mais legal revelando a possibilidade de codificar python no Visual Studio inclusive, construindo componentes gráficos do Windows com o designer gerando código em Python. Uma excelente opção para quem precisa construir aplicativos desktops para o Windows e precisam de uma GUI e não precisam sair de Python. Logicamente, há alguns bugs mas que não tira o brilho da linguagem e seu potencial nas plataformas Microsoft. A apresentação está disponível abaixo.


Download direto

A próxima apresentação foi sobre o projeto Open-Allure, um projeto muito interessante e inovador escrito em Python focado na área de inteface humano-computador. De acordo com o fundador (John Graves), este projeto visa desenvolver novas maneiras de compartilhar conteúdo  de forma colaborativa, em especial por meio de diálogos interativos. Por meio dos gestos: visão, tato, etc., o sistema consegue reconhecê-los e interpretá-los criando uma interação  com usuário com feedback personalizado. O projeto está ainda em construção, mas tem uma pegada muito forte. E o mais interessante, de acordo com o John, esta primeira versão foi escrita em apenas 3 meses. Se vocês olharem as demonstrações, são incríveis! Por meio do intermédio de Marcel (@marcelcaraciolo) conseguimos ter a possibilidade de interagir com John, e inclusive poder participar na construção e melhoria do projeto. Isso nos chega ao Nielson Santana (@nielsonnas) , que apresentou o Open-Allure e falou sobre seu projeto em como aplicá-lo numa escola pública que ele é monitor. O seu projeto foca no ensino escolar de uma forma interativa, o qual permite crianças e jovens aprenderem de uma forma intuitiva por meio do uso de computadores. E nada melhor do que a interação por meio de gestos, promovendo o desenvolvimento da criança por meio dos seus sentidos: tato, visão, ofalto de uma forma divertida e enriquecedora!  Nilson pretende usar o Open-Allure em seu projeto para promover o ensino da língua portuguesa e matemática a crianças da escola pública, tornando o computador a ser uma peça adicional no processo educativo e facilitador aos doutrinadores. Ele inclusive demonstrou alguns demos do Open Allure, onde os presentes interagiram por meio de gestos. Tivemos até um exemplo de jogar Tic-Tac-Toe com um dedo! Muito bom!  A apresentação de Nielson foi um sucesso e sem dúvidas o seu projeto na área educacional chamará atenção do governo estadual se seguir adiante!


Download direto

A próxima palestra foi com Cirdes (@cirdeshenrique)  sobre construção de bots com Python e Twitter. Uma ótima palestra introduzindo aos interessados em construir robôs que se comuniquem com a rede social Twitter e conversam com o usuário provendo serviços por meio desta rede. No demo do Cirdes ele comentou sobre seu projeto, o  carteirabovespa (@carteirabovespa). Este bot (robô) permite que usuários por meio do Twitter possam acompanhar as cotações da Bovespa ou ações de empresas específicas.  A vantagem desse robô é que ele usa o próprio twitter como um canal de comunicação que interage com o usuário por meio de qualquer ferramenta que converse com Twitter. De acordo com Cirdes, Python facilitou bastante a construçao de robôs visto que o mesmo foi hospedado no servidor Google App Engine (que é gratuito até uma certa cota) e a comunicação se dá por meio de APIs REST disponibilizadas pelo Twitter para ferramentas terceiras possam ser integradas. Os bots foram escritos em Python e há todo um roteiro explicado resumidamente pelo Cirdes para a construção dos mesmos. Acredito que todos ficaram com vontade de montar seus robozinhos no Twitter. A menção também dos projetos @transitore e @tweetcomendas que são robôs do Twitter criados pelo membro do grupo Marcel (@marcelcaraciolo) mostram que há uma tendência da construção desses robôs pela rede social. O material está disponível abaixo (inclusive códigos-fonte).


Download direto

A última palestra do dia foi ministrada pelo Marcel (@marcelcaraciolo) sobre ‘Padrões de Projeto com Python – é possível ?’ . Ele lançou uma breve introdução sobre a aplicação de padrões de projeto em programas com Python. Uma ótima discussão foi gerada durante a apresentação com perguntas sobre encapsulamento (modificadores de acesso), implementação de classes abstratas , múltipla herança, etc. O mais legal foi o exemplo que Marcel trouxe sobre a implementação de um mecanismo de getters e setters em Python por meio do comando property. Abaixo segue a palestra dele.


Download direto

E assim finalizamos a nossa V edição do encontro do PUG-PE, com uma vasta coletânea de apresentações sobre Python em diversos domínios: Padrões de Projeto, Web, Reconhecimento/Interface Usuário-Máquina, Compiladores, .NET. Parabéns a todos envolvidos, sem dúvidas o próximo encontro teremos que trabalhar muito mais para superar a qualidade deste último. A todos presentes também, agradecemos e até a próxima!

Infelizmente, esquecemos de registrar o evento por meio de fotos. E nossa tentativa de gravar as palestras também foram frustradas visto que as pilhas da câmera do nosso colega Luciano falharam.  Na próxima iremos preparados!

Links para os assuntos comentados

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.